• 27 a 29
    de março de 2019

  • Hotel Monte Real Resort - Águas de Lindóia - SP

16ª Mostra

16ª Mostra de Experiências Exitosas dos Municípios e 9º Prêmio David Capistrano

Durante a realização do 33º Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo, nos dias 27 a 29 de março de 2019, em Águas de Lindóia, ocorrerá a 16ª Mostra de Experiências Exitosas dos Municípios.
Do conjunto de trabalhos expostos, serão selecionadas dez experiências para recebimento do Prêmio David Capistrano e destacadas outras dez para atribuição de Menção Honrosa.
Este prêmio representa o reconhecimento do mérito dos atores envolvidos e é um incentivo às experiências transformadoras na gestão municipal do SUS.
Os trabalhos deverão revelar práticas de gestão do Sistema ou do cuidado em saúde que efetivem os princípios norteadores do SUS, quais sejam: universalidade, integralidade, equidade, controle e participação social.
Os trabalhos premiados serão indicados para participação na “Mostra Aqui tem SUS” no Congresso do CONASEMS de 2019.
Abaixo seguem os temas dos trabalhos para a Mostra, assim como uma breve orientação, no sentido de facilitar as inscrições no tema mais adequado:

1- Atenção Básica (AB)
: Organização, avaliação, monitoramento e qualificação da AB; relatos de experiências sobre processo de trabalho em equipe, acolhimento, territorialização e cadastramento, atenção às condições crônicas, NASF, consultório na rua, implantação do PEC e-SUS AB, ordenamento da rede de saúde e da coordenação do cuidado; experiências de integração com outras áreas da saúde e outros.
2- Assistência Farmacêutica (AF): Organização da AF no município; AF na AB e integração do trabalho de farmacêutico com equipe da AB. Experiências de elaboração e implantação da Relação Municipal de Medicamentos (REMUME), bem como organização da Comissão de Farmácia e Terapêutica. Qualificação e estrutura/Qualifar. Alimentação da base nacional de dados da assistência farmacêutica. Educação Permanente sobre AF vinculada à AB, experiência de implantação de dispositivos para incentivar Uso Racional de Medicamentos, gestão da Clínica, uso racional de medicamentos e outros.
3- Gestão de Pessoas, do Trabalho e Educação Permanente (EP): Experiências de discussão dos processos de trabalho na organização do cuidado nos serviços de saúde e na gestão. Relatos sobre experiências em EP; Telessaúde e discussão e implantação do COAPES e outros.
4- Gestão em Saúde e Inovação Tecnológica: Planejamento em saúde e instrumentos de planejamento do SUS. Estratégias de diagnóstico e governança, participação na Comissão Intergestores Regionais (CIR) e processos decisórios; ofertas de serviços e resolutividade regional, pactuações e definição das portas de entradas, fluxos e referências AB como ordenadora da rede; programação e acompanhamento das ações e serviços de saúde no território e na região. Planejamento e Gestão de recursos financeiros, implantação de Colegiado de Gestão. Experiências de implantação de rede temática: Cegonha; RUE; Pessoa com Deficiência; Judicialização e outros.
5- Promoção em Saúde e práticas Integrativas e Complementares: Estratégias intersetoriais; ações articuladas de intervenção nas situações de agravos; envolvimento da comunidade; parcerias; práticas voltadas à promoção da equidade e garantia de acesso à saúde de grupos excluídos (populações em situação de rua, negra, quilombolas, indígenas, LGBT etc.). Relato de experiências com práticas eficazes e seguras, com ênfase na escuta, no vínculo e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade – homeopatia, plantas medicinais e fitoterápicas, a medicina tradicional chinesa/acupuntura, a medicina antroposófica, dança circular, liang gong, taichi chuan e outros.
6- Participação Social: relatos sobre experiências de organização e funcionamento de Conselhos e Conferências de Saúde; estímulo ao protagonismo e mobilização de lideranças e movimentos sociais e/ou envolvimento da comunidade nas discussões da saúde ou em defesa do SUS; experiências em Educação Popular em Saúde; organização de mecanismos de participação direta da sociedade como ouvidorias, audiências e consultas públicas e orçamento participativo na saúde.
7- Regulação e Redes de Atenção em Saúde: Acompanhamento e avaliação sobre as ações finais da atenção à saúde: qualidade, humanização, resolubilidade e satisfação do usuário. Contratualização, controle e avaliação: Monitoramento e fiscalização, processamento das informações para pagamento, cadastro dos estabelecimentos de saúde e profissionais, autorização internações e apoio diagnóstico, etc. Experiências de Regulação do acesso e resolutividade da AB. Organização do Cuidado: relatos sobre ações de organização da demanda, ordenação da atenção especializada e ambulatórios de especialidades, ações articuladas de atenção e integralidade AB como ordenadora do cuidado, implantação de linhas de cuidado.
8- Saúde Mental: Organização de Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), processo de desinstitucionalização de moradores de hospitais psiquiátricos, matriciamento em saúde mental, implantação de Serviço Residencial Terapêutico (SRT), articulação dos Centros de Apoio Psicossocial (CAPS) com AB e (Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), articulação dos hospitais com leitos de saúde mental com CAPS, manejo clínico de urgências em saúde mental, experiências de prevenção de uso abusivo de álcool e outras drogas, implantação de unidades de acolhimento, programas de redução de danos, dentre outros.
9- Vigilância em Saúde (VS): Experiências em VS relacionadas à Integração das Vigilâncias, integração das Vigilâncias com outras áreas ou setores da saúde, Intersetorialidade, parcerias ou ações com setores da sociedade ou comunidade. Desenvolvimento de novas tecnologias, inovação no processo de gestão. Elaboração e aplicação de plano de contingência. Experiências na organização, avaliação, monitoramento e qualificação das ações em Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, Vigilância Sanitária e Vigilância em Saúde do Trabalhador e outros.

OUTRAS EXPERIÊNCIAS
– Nesta categoria poderão ser inscritas experiências regionais, trabalhos de universidades e centros de pesquisa, iniciativas da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo dentre outras instituições.
– Só serão aceitos trabalhos inseridos no site, cosemssp.org.br/congresso2019, não sendo permitido o envio através de e-mail.
– Os trabalhos inscritos nesta categoria também serão expostos através de pôsteres, mas não concorrem ao 9º Prêmio David Capistrano.
– Os temas e a forma de apresentação seguem o mesmo formato da Mostra Municipal.

INSTRUÇÕES PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS – LEIA ATENTAMENTE
As inscrições dos trabalhos deverão ser feitas somente através das Secretarias Municipais de Saúde (SMS).
As SMS deverão acessar o site do Congresso e inscrever todos os seus trabalhos, sem limite de quantidade, na seguinte categoria: “Mostra para SMS e Outras Experiências”. Após a inscrição, basta acessar a área do participante e clicar em “trabalho” e seguir as orientações do sistema.
O prazo para envio dos trabalhos expira em 01/03/2019.

Só serão aceitos trabalhos enviados através do site, não sendo permitido o envio através de e-mail.
O texto do trabalho completo a ser inserido no sistema deve ter um mínimo de 50 e um máximo de 6000 caracteres (espaço conta como caractere). É obrigatória também a submissão de um resumo com um mínimo de 50 e um máximo de 1000 caracteres para discussão nas Rodas de Conversa-Dialogando com a Mostra.
A fonte deverá ser “Times New Roman”, tamanho 12 com espaçamento duplo.

NORMAS PARA INSCRIÇÃO
Os trabalhos deverão ser encaminhados sob a forma de texto e inseridos em local específico no site do Congresso e devem apresentar a seguinte conformação:
– Título da Experiência
– Tema
– Início da Experiência: mm/aaaa;
– Introdução e Justificativa
– Objetivos
– Metodologia
– Resultados
– Considerações finais
– Bibliografia (opcional)

 

CRITÉRIOS PARA INSCRIÇÃO DOS TRABALHOS
Experiências Municipais, inéditas ou não, já realizadas ou em realização há pelo menos 06 (seis) meses, não cabendo propostas que ainda não iniciaram a sua implantação.
– Na existência de coautoria, o prêmio será entregue ao autor identificado como principal na ficha de inscrição.
– Somente poderão ser aceitos trabalhos de Universidades, Centros de Pesquisa ou áreas da Secretaria de Estado da Saúde quando seu desenvolvimento tenha sido em parceria com equipes municipais.

FORMAS DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS
– Todos os trabalhos devem ser apresentados em forma de pôster, em tamanho 130 cm de altura por 90 cm de largura, no formato vertical, a serem afixados em local determinado durante o período do evento.
– Haverá também apresentação (breve) de trabalhos nas Rodas de Conversa – Dialogando com a Mostra, com a intenção exclusiva de promover troca de experiências e reflexões sobre a gestão e a organização de serviços de saúde. Assim, a apresentação dos trabalhos na Roda não será utilizada como critério para a premiação David Capistrano, nem para a atribuição de Menção Honrosa.
– Como existe limitação de tempo e espaço físico para a apresentação de todos os trabalhos inscritos, haverá uma seleção prévia dos mesmos, anterior ao Congresso, pelos Avaliadores Externos da Mostra. Os autores dos trabalhos selecionados serão comunicados pela Comissão Organizadora da Mostra, por e-mail, em tempo hábil, para que possam se preparar para a apresentação. É necessária a presença de pelo menos um autor na Roda de Conversa sobre o tema.

PARTICIPAÇÃO DOS AUTORES NO CONGRESSO
Os autores dos trabalhos da Mostra não inscritos no Congresso, somente poderão participar da Mostra, das Rodas de ConversaDialogando com a Mostra e Exposição de Colaboradores e Parceiros.

DATA E LOCAL DE REALIZAÇÃO DA MOSTRA
De 27 a 29 de março de 2019, no Hotel Monte Real Resort em Águas de Lindóia/SP.

 

DIAMANTE

  • Patrocinadores
  • Patrocinadores
  • Patrocinadores

OURO

  • Patrocinadores
  • Patrocinadores

PRATA

  • Patrocinadores

BRONZE

  • Patrocinadores
  • Patrocinadores
  • Patrocinadores
  • Patrocinadores

Realização

Realização
Realização

Organização e Hospedagem

Organização e Hospedagem