Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo
Em defesa do SUS

Notícias

Técnicos e gestores de Saúde contribuem para o Programa Estadual de Prevenção e Controle das Arboviroses

Na última semana foi promovida a “Oficina: Bases Técnicas e Científicas para a Elaboração do Programa de Prevenção e Controle das Arboviroses do Estado de SP”, entre os dias 18 e 20 de outubro e contou com a presença de técnicos e gestores municiais e estaduais, das Vigilâncias em Saúde, Epidemiológica e dos departamentos de comunicação.
 
O encontro foi desenvolvido pelo Grupo Técnico Bipartite para possibilitar o debate do conhecimento acumulado ao longo do tempo e os incorporados recentemente, para proposição conjunta de ações que servirão de base para a elaboração do ‘Programa Estadual de Prevenção e Controle das Arboviroses’.
 
“A Oficina foi pensada e projetada já de forma bipartite, surgiu do grupo bipartite e o COSEMS/SP teve ação muito ativa e presente, levantando as questões municipais, além da necessidade de um programa como este, com toda sua complexidade, perspectivas e riscos da tríplice epidemia, da urbanização da Febre Amarela. Um assunto prioritário. Foi um ganho inédito a elaboração deste plano bipartite, com presença de profissionais das equipes técnicas das diversas áreas de vigilância, da gestão municipais e da SES também”, disse Brigina Kemp, assessora do COSEMS/SP.
 
Segundo Brigina, a oficina contou com propostas inovadoras, outras que as equipes já estão realizando e agora o desafio é envolver os gestores do município e estado para darmos continuidade às questões propostas.
 
 
“Que a gente tenha a sensação de pertencer a toda essa proposta de um novo programa, da lógica em Vigilância em Saúde e ação integrada. Precisávamos sair do núcleo de vigilância e fazer a assistência ser parte integrante do processo.  Avaliamos no Grupo Técnico que alguns eixos precisavam de maior debate e participação. Agora, as propostas voltarão ao grupo para análise do que pode ser realizado e transformado em ação. Toda nova tecnologia proposta implica em reorganização de estratégias e recursos”, disse Maria do Carmo, diretora da divisão de Dengue, Chikungunya e Zika, do Centro de Vigilância Epidemiológica, que pertence à Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD), da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES/SP).
 
Durante os três dias de encontro, os participantes puderam acompanhar apresentações e mesas de discussão e também foram divididos em grupos para debates específicos de áreas estratégicas ao enfrentamento das Arboviroses: prevenção e controle do vetor, ações integradas de vigilância, imunização, rede de atenção em Saúde e comunicação e mobilização social.
 
Ao final, integrantes de cada grupo apresentaram os encaminhamentos propostos, que serão analisados pelo grupo técnico bipartite para incorporação no plano. 
Fonte: COSEMS/SP

Tags

Dengue, Oficina, Zika, Arboviroses
COSEMS/SP - Associe-se
Webmail - COSEMS/SP
Calendário de Reuniões
Edição 181 - Setembro / 2017
Facebook