Em defesa do SUS




COSEMS/SP manifesta repúdio ao pronunciamento do Presidente Bolsonaro referente ao enfrentamento do Coronavírus

COSEMS/SP manifesta repúdio ao pronunciamento do Presidente Bolsonaro referente ao enfrentamento do Coronavírus

COSEMS/SP manifesta repúdio ao pronunciamento do Presidente Bolsonaro referente ao enfrentamento do Coronavírus

Os gestores de saúde dos municípios paulistas assistiram indignados ao Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, no dia de ontem (24/03), cujo pronunciamento buscou desconstruir o árduo trabalho que vem sendo desenvolvido pelos gestores e trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), impondo sacrifícios de toda natureza ao Sistema de Saúde, que foi sistematicamente desvalorizado pelo Presidente.

Além disso, o pronunciamento do Presidente desconsidera os imensos esforços da população brasileira e da sociedade civil em manterem distanciamento social, fecharem estabelecimentos comerciais e serviços, desacelerarem a economia e sacrificarem os trabalhadores informais e de baixa renda, tudo em defesa da vida que é o bem maior de uma nação.

Os gestores municipais estão atuando no cotidiano com a responsabilidade que o momento exige, investindo esforços na reorganização da Atenção Básica e da rede de Pronto Atendimento, revendo fluxos para atender os sintomáticos respiratórios, orientando a população sobre a absoluta necessidade de distanciamento social, adquirindo Equipamentos de Proteção Individual (EPI) em quantidades gigantescas, sendo obrigados a enfrentar o mercado predatório de produtores de EPI, organizando nos municípios maiores a rede hospitalar e os leitos de Unidade de terapia intensiva (UTI) para os casos graves, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES/SP) e o Centro de Operações de Emergência (COE) do Estado de São Paulo.

Os gestores municipais paulistas, em parceria com a SES/SP, são responsáveis ainda pela confirmação dos casos de COVID-19 e dos óbitos, e pelo registro de informações epidemiológicas que são importantíssimas, particularmente numa situação de calamidade pública, pois são elas que vão para os bancos de dados nacionais do SUS e orientam a tomada de decisões das autoridades sanitárias do SUS.

Todo esse trabalho e esforço vem sendo feito segundo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), e do Ministério da Saúde (MS) do Governo Bolsonaro, pois os gestores municipais entendem que estamos numa guerra contra o Coronavirus, e somente com a união e o sacrifício de todos poderemos reduzir o número de mortes, afastar do convívio social os portadores assintomáticos do vírus e garantir todo o atendimento possível aos casos de maior gravidade.

O pronunciamento do Presidente revela ainda profundo desconhecimento do que está sendo feito no Brasil para enfrentar o Coronavírus, no SUS e na Rede de Saúde Suplementar, assim como evidencia total ignorância sobre a evolução da epidemia nos outros países, e desconhecimento dos conceitos básicos de isolamento obrigatório de assintomáticos que são os principais transmissores da doença, como é o caso de escolares e jovens.

O COSEMS/SP manifesta total apoio às medidas de distanciamento social que estão sendo tomadas nos estados e municípios brasileiros, assume seu compromisso de fazer todos os esforços possíveis para fortalecer o SUS nos municípios e apoia-los para o enfrentamento dessa guerra contra o Coronavirus, em defesa da vida de cada um e de todos os brasileiros, pois para nós gestores e profissionais de saúde TODA VIDA VALE A PENA, e vamos trabalhar com todas as nossas possibilidades pela saúde do povo brasileiro.

Conclamamos toda população a seguir rigorosamente as recomendações das autoridades sanitárias e desconsiderar o pronunciamento do Presidente.

COSEMS/SP – 25 de março de 2020

Categorias

Arquivos

Notícias do site antigo

ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS

Tags

Eventos

ACESSE A AGENDA COMPLETA