Em defesa do SUS




#DICADOGESTOR: Vacinação contra HPV

#DICADOGESTOR: Vacinação contra HPV

Carmem Paiva, SMS de Pereira Barreto

Estrutura: O Município conta com oito Equipes Saúde da Família (ESF), um Núcleo de Apoio Saúde da Família (NASF), Programa Saúde na Escola (PSE).

Estamos todos mobilizados para a campanha nacional de vacinação contra o HPV, que ocorrerá de 10 de março a 10 de abril deste ano. A vacina HPV é uma importante estratégia para a redução dos casos de câncer em mulheres. O câncer de colo de útero é a quarta causa de morte por câncer entre as mulheres brasileiras. A Atenção Básica é quem executa a campanha. O planejamento é conjunto: Atenção Básica, Vigilância Epidemiológica e gestão.

Par atingir a meta de vacinar 80% das meninas entre 11e 13 anos,  é fundamental a articulação entre a Secretaria Municipal de Saúde e as Escolas Públicas e Privadas. Em nosso Município o Grupo técnico Intersetorial do Programa Saúde na Escola (PSE) já está se reunindo para o planejamento das ações e definição de um cronograma  para orientação aos professores, pais, alunos e definição das datas para a realização da primeira e segunda dose da vacina.  A vacinação será realizada em todas as Unidades de Saúde, inclusive zona rural, com a participação das oito equipes da Saúde da Família e apoio do NASF, porém, a escola é o local estratégico: o acesso às adolescentes é facilitado e contamos com o apoio dos professores!

Na orientação dos profissionais da educação e da saúde é importante destacar o cumprimento do esquema vacinal com as três doses e o direito do adolescente ao acesso a serviços de saúde, inclusive vacinação: a vacinação poderá ocorrer sem necessidade de autorização ou acompanhamento dos pais ou responsáveis, no entanto, caso não autorizem, deverão encaminhar o Termo de Recusa.

É importante planejar também como será o controle e acompanhamento do cumprimento do esquema vacinal: planilhas por escolas, planilhas por Unidades de Saúde, utilizar sistema informatizado já adotado pelo Município. Além de números,  é preciso identificar quem não foi vacinada, quem não tomou a segunda dose. Pensando  no Município todo fica difícil, porém trabalhamos com a área de abrangência da Saúde da Família e de suas microáreas; neste território é possível identificar quais as meninas que precisam ser vacinadas, acompanhar o cumprimento do esquema vacinal.

O apoio do gestor: disponibilizar os recursos necessários para o desenvolvimento da campanha (material, equipe, transporte,), acompanhar o desenvolvimento da campanha  para, se necessário, em conjunto com a equipe, propor intervenção em tempo oportuno possibilitando garantir a todas as meninas, público alvo desta campanha, o acesso à vacinação.

Uma ótima campanha para todos!

Categorias

Arquivos

Notícias do site antigo

ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS

Tags

Eventos

ACESSE A AGENDA COMPLETA