Em defesa do SUS




Nova plataforma do Ministério da Saúde pretende auxiliar os gestores no planejamento de ações em saúde

Nova plataforma do Ministério da Saúde pretende auxiliar os gestores no planejamento de ações em saúde

Os gestores federais, estaduais e municipais de saúde já têm disponível um novo local que centralizará diversas fontes de informações relevantes para o planejamento das ações no setor. Trata-se da plataforma DigiSUS Gestor, onde esses profissionais poderão realizar o monitoramento dos indicadores e metas pactuadas para a saúde. Com isso, será possível tomar decisões estratégicas para cada região por meio da disponibilização de informações acessíveis, qualificadas e georreferenciadas. A nova plataforma é mais uma ação do Ministério da Saúde (MS) no contexto da Estratégia e-Saúde para o Brasil. A ferramenta será disponibilizada em breve, o MS informará a data de lançamento.

De acordo com o MS o DigiSUS Gestor vai organizar e transformar um imenso volume de dados e informações em ferramentas e produtos confiáveis e de fácil acesso, que, além de conversarem entre si, ajudarão técnicos e profissionais de saúde a identificar problemas, planejar ações e tomar decisões com mais segurança. Com isso, o projeto pretende, entre outras coisas, promover: o aperfeiçoamento da gestão; o acompanhamento das políticas de saúde; o aprimoramento do uso dos recursos públicos; o aumento da eficiência da atenção e, por fim, a melhoria da saúde da população.

De fácil acesso, a nova plataforma está dividida em três módulos: Planejamento, Análise e Monitoramento. O primeiro módulo permitirá ao gestor sistematizar dados referentes ao planejamento em saúde dos estados e municípios. Com o segundo módulo, esses gestores poderão organizar e interpretar uma grande massa de dados sem perda da performance, aumentando assim a assertividade no processo decisório e a participação da sociedade. Além disso, será possível antecipar os riscos e identificar tendências para aprimorar, continuamente, o SUS. Por fim, no terceiro módulo será possível acompanhar as ações desenvolvidas durante a gestão.

Até 2020 o programa deve estar com todas as suas funcionalidades disponíveis, mas os gestores já podem contar com dados da Sala de Apoio à Gestão (SAGE) e do Mapa da Saúde, essenciais na identificação das necessidades de saúde. O DigiSUS Gestor funciona em ambiente fechado. Para ter acesso a plataforma, os gestores vão receber capacitação e receberão senha e login.

Outros sistemas devem ser implementados até o final de 2020, como as informações sobre planos de saúde, programações anuais de saúde, relatórios quadrimestrais e anuais de gestão, pactuação federativa; novas funcionalidades de análise situacional de saúde no novo Mapa da Saúde; disponibilização de microdados e ferramentas de análise de dados.

O DigiSUS tem o objetivo de instrumentalizar os gestores públicos, pesquisadores, e toda a sociedade, a obter e sistematizar informações e dados produzidos pelo MS, por suas entidades vinculadas e por órgãos de pesquisa, e disponibilizá-los, por intermédio da internet, em forma de painéis, mapas, gráficos e tabelas de caráter executivo e gerencial.

Para o cidadão, a plataforma permitirá o acesso a informações claras e concisas, estimulando a participação social e tornando os cidadãos brasileiros cada vez mais protagonistas de sua própria realidade e de ser futuro.

Estratégia E-SAÚDE
O DigiSUS é a estratégia do MS de incorporação da saúde digital (e-Saúde) como uma dimensão fundamental para o SUS. Por meio da disponibilização e uso de informação abrangente, de forma precisa e segura, a ação tem o objetivo de aprimorar constantemente a qualidade dos serviços, dos processos e da atenção à saúde.

Em todo o mundo, o uso da Saúde Digital tem mudado a forma de organização e disponibilização dos serviços de saúde. Iniciativas como o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e o Registro Eletrônico de Saúde (RES) são exemplos deste cenário no Brasil. Diante disso, o ministério entende que a implementação desta estratégia se traduz em projetos e ações inseridos na abordagem digiSUS, que, por meio de um resgate histórico de conceitos e experiências estruturados nacional e internacionalmente, intencionam agilizar o atendimento e melhorar o fluxo de informações para apoio à decisão em Saúde.

Até 2020, a e-Saúde estará incorporada ao SUS como uma dimensão fundamental, sendo reconhecida como estratégia de melhoria consistente dos serviços de Saúde por meio da disponibilização e uso de informação abrangente, precisa e segura que agilize e melhore a qualidade da atenção e dos processos de Saúde, nas três esferas de governo e no setor privado, beneficiando pacientes, cidadãos, profissionais, gestores e organizações de saúde.

Categorias

Arquivos

Notícias do site antigo

ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS

Tags

Eventos

ACESSE A AGENDA COMPLETA