Em defesa do SUS




Premiados: Impacto da ampliação do serviço psicossocial no perfil das internações hospitalares no município de Franco da Rocha (SP)

Premiados: Impacto da ampliação do serviço psicossocial no perfil das internações hospitalares no município de Franco da Rocha (SP)

O site do COSEMS/SP publicará, nas próximas semanas, as oito experiências municipais premiadas na 15º Mostra Nacional ‘Brasil Aqui Tem SUS‘, celebrada durante o 34º Congresso do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), que aconteceu em Belém (PA), entre os dias 25 e 27 de julho de 2018. O estado de São Paulo contou com 40 trabalhos no evento, todos premiados no 8º Prêmio David Capistrano, realizado no decorrer do 32º Congresso do COSEMS/SP, em Rio Claro, em abril deste ano.

A troca de experiências exitosas é fundamental para a consolidação do trabalho das equipes de Saúde, assim como para o fortalecimento, construção e qualificação das ações realizadas no SUS. O COSEMS/SP parabeniza todos os trabalhos, vencedores ou não, que fazem o SUS crescer se fortificar!! Confira abaixo a experiência de Franco da Rocha (SP):

Impacto da ampliação do serviço psicossocial no perfil das internações hospitalares no município de Franco da Rocha, São Paulo, no período 2014-2017

Franco da Rocha, município marcado pelo histórico higienista do Hospital do Juquery, vem se transformando a partir de novas práticas institucionais e desafios para o cuidar em liberdade. A ampliação de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Residências Terapêuticas (RT), e equipes de Atenção Básica (AB) possibilitam desfechos relacionados à redução das internações psiquiátricas.

O objetivo da experiência foi descrever o impacto da ampliação dos CAPS, das RT e das equipes de AB sobre o perfil das internações hospitalares no município de acordo com as Autorizações de Internação Hospitalar (AIH) pagas, dias de permanência e valor (R$) no período 2014 a 2017.

A ação foi desenvolvida por meio de estudo ecológico envolvendo a população residente do município internada no âmbito do SUS no período 2014 a 2017. Análise de dados secundários do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e Sistema de Informações Hospitalares (SIH-SUS) pelas categorias da CID-10 com diagnóstico principal nos agrupamentos F20 a F29 e F70 a F79, disponibilizados pelo DATASUS.

Foram calculadas as internações hospitalares nas dimensões de frequência, dias de permanência e valor (R$), bem como ampliação das equipes de AB. O estudo de séries temporais foi utilizado para analisar, ao longo do tempo e neste contexto, os efeitos das reformas psiquiátrica e sanitária na região.

Resultado
Observou-se redução da frequência das internações hospitalares (38,2%), dos dias de permanência (41,2%) e no custo das AIH (37,8%) no período. A esquizofrenia (F20) apresentou a maior redução, em termos absolutos, do número de internações, principalmente entre 2016 e 2017, ano em que houve inclusão de dois CAPS, duas unidades de RT e sistematização das ações de matriciamento de equipes da AB.

O estudo concluiu que, anualmente, houve redução de 1.148 internações, 36.548 dias de permanência, e R$ 1.178.751,00 no custo das internações da população residente. Na atenção básica, houve incremento de cinco para 26 Equipes de Saúde da Família (ESF) e dois Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF).

Conclusões
O modelo de cuidado em saúde mental no município está em transformação, passando progressivamente do hospital psiquiátrico para os serviços comunitários, corroborando a hipótese de associação entre cobertura ampliada de CAPS, RT e AB e redução das taxas de internação no período estudado, o que reafirma a importância de aprimoramento das políticas de saúde mental, apoio sistemático às equipes de AB e monitoramento sistemático destes indicadores.

Carlos Cesar da Silva Soares
José Alexandre Buso Weiller
Cristiana de Fátima Corrêa
João Henrique Primini Lopes

Categorias

Arquivos

Notícias do site antigo

ACESSE TODAS AS NOTÍCIAS

Tags

Eventos

ACESSE A AGENDA COMPLETA